Só vou ser feliz se…

Muitas pessoas possuem o hábito de condicionar seu sucesso a outras pessoas ou coisas, seja em que área for. Este é um erro primário que o ser humano ainda comete. No mundo dos relacionamentos é comum as pessoas reclamarem que não são felizes com o seu par, que no início tudo era perfeito, ou pelo menos quase perfeito, e depois tudo foi virando uma rotina de insucessos. O que ocorre é que são criadas expectativas, as quais geralmente não são atendidas e então chega a realidade e a coisa vai ofuscando. Transferir o compromisso que se deve ter consigo mesmo, de ser feliz, por exemplo, é uma forma de se boicotar, pois dificilmente outra pessoa aceitaria iniciar um relacionamento tendo esta meta como um compromisso. O que é ser feliz afinal? O que o manteria feliz?

São vários significados e muitas formas de ser feliz, porém o que sabemos é que felicidade é algo que possui uma duração e pode ocorrer diversas vezes num curto tempo de espaço. Uma criança pode ficar feliz por ganhar uma bicicleta de presente, por exemplo, e esta felicidade poderá durar enquanto o brinquedo for uma novidade, porém isto não quer dizer que ela deixará de ser feliz toda vez que andar de bicicleta. Outra pessoa poderá ficar feliz ao receber um livro tão comentado e esta sensação poderá durar até o final da leitura do livro, ou até descobrir que o assunto não é mais interessante, logo, o livro perderá o encanto. Veja que são modos diferentes e que depende de cada situação. Nos relacionamentos, o que interrompe a felicidade pode ser o sofrimento de não ser compreendido ou a frustração ao entender que a pessoa amada não o fará feliz para sempre, conforme foi idealizado internamente no início do relacionamento. Quando alguém chega com esta queixa geralmente pergunto: “antes de iniciar o namoro você havia comunicado ao seu par que ele era o responsável em lhe fazer feliz?”.

Muitos não sabem nem o que lhe deixa feliz, quanto mais o que deixará o outro feliz, e a existência do que chamamos de namoro servirá para isto. Se nesta fase importante o casal não aproveitar para se conhecer, se identificar e afinar a comunicação, este será um problema que se dará lá na frente. Aqui estamos apenas tratando de algo básico: a felicidade. Existem outros fatores que podem ser a raiz do mau desempenho do casal no quesito felicidade, raízes estas que podem estar vindo lá de gerações antigas: pais, avós, bisavós, tataravós, etc. Ou ainda de vidas mais antigas. Mas o fato principal é que felicidade resulta de seu estado de espírito e de como você a recebe.

Logo, depende de você e não dos outros. Não condicione sua felicidade a nada nem a ninguém, comprometa-se consigo mesmo e faça de seus momentos os mais felizes. Quem tiver que estar do seu lado dividindo este momento, estará, ao contrário, tudo bem também.

Leave a comment